Início do conteúdo

Eventos

Acadêmico
Aula Aberta PPGICS 2021

Dia 18/10/2021 - 14:30

LocalizaçãoVideoSaúde

Acadêmico
Centro de Estudos Icict: Seminário "Ciência de Dados Aplicada à Saúde"

Dia 15/10/2021 - 14:00

Em tempos de pandemia como a de Covid-19, a ciência de dados aplicada à saúde se mostra cada vez mais importante para a produção de conhecimento e para as políticas públicas em saúde. Pensando em suas dinâmicas atuais, o Centro de Estudos do Icict realiza na próxima sexta-feira, 15/10, seminário para debater algumas de suas aplicações práticas e apresentar a nova Plataforma de Ciência de Dados aplicada à Saúde, da Fundação Oswaldo Cruz.

A atividade terá como palestra principal uma apresentação de Alexandre Chiavegatto Filho, do Laboratório de Big Data e Análise Preditiva em Saúde da Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo (FSP/USP), com o tema Resultados de aplicações práticas de ciência de dados e inteligência artificial em saúde. A sessão terá como debatedor o pesquisador Fabio Porto, do Laboratório Nacional de Computação Científica (LNCC), que abordandará algumas questões como a qualidade e integridade dos dados, impacto nas predições, além de ética e privacidade.

PCDaS 2.0

Nesta edição especial do Centro de Estudos, a Plataforma de Ciência de Dados do Icict realiza o lançamento da sua versão 2.0, após passar por uma série de melhorias técnicas e uma remodelagem visual, com a participação de um grande time de colaboradores. A nova versão estará disponível para uso a partir de 18/10.

A PCDaS é coordenada por Marcel Pedroso, pesquisador do Laboratório de Informação em Saúde, que abrirá o seminário e apresentará as novidades da plataforma. A iniciativa é uma parceria do Icict com o Laboratório Nacional de Computação Científica (LNCC) e disponibiliza serviços tecnológicos e estrutura de computação científica para armazenamento, gestão e análise de grandes quantidades de dados para pesquisadores, docentes e discentes de instituições de ensino e pesquisa.

A Ciência de Dados é um campo de estudo que se destaca pela capacidade de auxiliar a descoberta de informação útil a partir de grandes ou complexas bases de dados, bem como a tomada de decisão orientada por dados. Pode ser definida como um conjunto de estratégias, ferramentas e técnicas para coleta, transformação e análise de dados realizadas por equipes multidisciplinares formadas por pesquisadores com conhecimento substantivo do problema em análise – no nosso caso saúde pública – estatísticos, matemáticos e cientistas da computação (data-driven analysis).

Perfil dos palestrantes

Alexandre Chiavegatto Filho - Possui graduação em Economia pela USP, doutorado em Saúde Pública pela USP e pós-doutorado na Universidade de Harvard. É Professor Livre Docente da Faculdade de Saúde Pública da USP. Em 2020, recebeu o Prêmio Abril e Dasa de Inovação Médica. Nos últimos anos, tem sido o Pesquisador Principal de projetos de inteligência artificial em saúde financiados pela FAPESP, CNPq, Microsoft e Fundação Lemann. É o diretor do Laboratório de Big Data e Análise Preditiva em Saúde (Labdaps) da USP.

Fabio Porto - É pesquisador do Laboratório Nacional de Computação Científica onde coordena o Laboratório DEXL. Fabio tem Doutorado e Mestrado em Informática pela PUC-Rio e graduação em Matemática/Informática pela UERJ. Seu interesse de pesquisa está em técnicas de Big Data, bancos de dados e aprendizagem profunda. É coordenador adjunto da Plataforma PCDaS e coordenador do comitê diretivo da comissão especial de banco de dados da CAPES. Fabio tem mais de 100 artigos publicados em periódicos e conferências e é membro da SBC e ACM.

Marcel Pedroso - É Doutor em Administração Pública pela UnB, mestre em Economia pela PUCSP e bacharel em História Econômica pela USP. Atualmente é Pesquisador em Saúde Pública do Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde da Fundação Oswaldo Cruz (Icict/Fiocruz), Coordenador da Plataforma de Ciência de Dados aplicada à Saúde do Icict e pesquisador visitante no Laboratório Nacional de Computação Científica (LNCC).

Seminário do Centro de Estudos do Icict
Ciência de Dados Aplicada à Saúde - Lançamento da PCDaS 2.0
Data: Sexta-feira, 15/10
Horário: 14h
Transmissão online: www.youtube.com/videosaudedistribuidoradafiocruz

Texto: ASCOM ICICT

LocalizaçãoVideoSaúde

Acadêmico
Memórias: A Trajetória da Profa. Dra. Célia Landmann

Dia 01/10/2021 - 14:00

Pesquisadora da Fiocruz desde 1977, Célia Landmann Szwarcwald está entre os 100 mil cientistas mais influentes do mundo segundo o ranking do Journal Plos Biology  – que inclui apenas 600 brasileiros. A trajetória da cientista será tema da próxima sessão extraordinária do Centro de Estudos Icict, que acontece nesta sexta (1º/10), às 14h, com transmissão online. Célia vai abordar os pontos mais marcantes de sua carreira científica, tendo o pesquisador Paulo Borges, também do Icict, como debatedor.

Formada em Matemática na Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (1973), tem mestrado em Estatística e Matemática pela University of Rochester (1975), doutorado em Saúde Pública pela Fundação Oswaldo Cruz (1993) e pós-doutorado na Southern Methodist University (1994). É bolsista de Produtividade em Pesquisa do CNPq (nível 1A) e, além de pesquisadora, dá aulas e orienta alunos de mestrado e doutorado do Programa de Pós-Graduação em Informação e Comunicação em Saúde (PPGICS) e da Escola Nacional de Saúde Pública (Ensp).

Em quase 50 anos de carreira, Célia Landmann Szwarcwald desenvolveu pesquisas fundamentais para que conhecêssemos melhor as condições de saúde da população brasileira. Seus estudos, que aliam a matemática e a estatística às investigações no campo da saúde pública, levaram a descobertas importantes para o combate à mortalidade infantil e às doenças sexualmente transmissíveis (DSTs). E também a levantamentos pioneiros, de abrangência nacional, como a Pesquisa Nacional de Saúde (PNS), da qual Célia foi coordenadora, em sua primeira edição.

Assista à sessão no Canal da VideoSaúde Distribuidora

Texto: ASCOM-ICICT

LocalizaçãoZoom

Qualificação
Qualificação de Doutorado

Dia 29/09/2021 - 14:00

Título

“Comunicação, Saúde Mental e Educação Popular: O projeto “Eu quero entrar na rede” e a inclusão digital de usuários de CAPS”

Discente

Msc. Bruna Vanessa Dantas Ribeiro

Orientador

Prof. Dr. André de Faria Pereira Neto (PPGICS/FIOCRUZ)

Co-Orientadora

Profa. Dra. Ana Paula Freitas Guljor (ENSP/FIOCRUZ)

Banca de Qualificação

Prof. Dr. Igor Pinto Sacramento (PPGICS/FIOCRUZ)

Profa. Dra. Cleci Maraschin (PPGIE/UFRGS)

Data                                                 

29/09/2021   

Horário

14:00

Local

Zoom

ID da Reunião:  848 4705 3729

Senha de acesso:   088473

 

LocalizaçãoZoom

Defesa
Defesa de Dissertação de Mestrado

Dia 28/09/2021 - 14:00

Título

Nomofobia e Pandemia: um estudo psicométrico on-line no Brasil

Resumo

As tecnologias de informação e comunicação (TICs) estão se tornando uma parte indispensável do cotidiano do todos nós. Apesar das vantagens que apresentam, as TICs também podem promover alguns problemas, entre eles a nomofobia: a angústia e o medo de se tornar incomunicável ao se separar do smartphone ou ficar acesso à internet. Alguns autores no mundo têm se dedicado a compreender melhor esse fenômeno social. Yildirim e Correia (2015) desenvolveram uma ferramenta que, através da psicometria, identifica os níveis de nomofobia. Trata-se do “Nomophobia Questionnaire” (NMP-Q) que encontra-se em ampla circulação, adaptação e critica no meio acadêmico internacional. A questão que orienta o desenvolvimento da pesquisa, que se transformou nessa dissertação visa compreender em que medida a nomofobia pode estar associada ao isolamento social proposto como medida preventiva à COVID-19. O link do “Nomophobia Questionnaire” (NMP-Q), traduzido para o português, foi disponibilizado no Google Forms e compartilhado nas redes sociais (Whatsapp, Facebook e Instagram). Ele foi acompanhado por outras perguntas que visavam introduzir diferentes variáveis na análise. Duzentos e vinte e dois participantes responderam o questionário entre dezembro de 2020 e março de 2021. Os resultados indicam que o isolamento social interferiu no aumento da incidência de nomofobia, sobretudo em mulheres, de 20 a 29 anos e de 50 a 59 anos, universitárias ou com pós-graduação e com 10 a 20 salários-mínimos. Trata-se de uma investigação exploratória preliminar sobre um problema presente na vida de muitos de nós. Nosso principal objetivo com este trabalho foi incentivar a produção acadêmica brasileira sobre o tema e sugerir questões para uma possível agenda de pesquisa.

Discente

Dayana Boechat de Marins

Orientador

Prof. Dr. André de Faria Pereira Neto (PPGICS/FIOCRUZ)

Banca de Defesa

Prof. Dr. Igor Pinto Sacramento (PPGICS/FIOCRUZ)

Prof. Dr. Carlos Eduardo Pimentel (PPGPS/UFPB)

Prof. Dr. Wilson Couto Borges (PPGICS/FIOCRUZ) - Suplente

Profa. Dra. Leticia Tereza Barbosa da Silva (ENSP/FIOCRUZ) - Suplente

Data                                                 

28/09/2021  

Horário

14:00

Local

Zoom

Senha de acesso:    101345

LocalizaçãoZoom

Defesa
Defesa de Tese de Doutorado

Dia 27/09/2021 - 09:00

 

Título

Entre Sujeitos e Objetos: um estudo sociotécnico sobre a pesquisa com humanos em ensaios clínicos

Resumo

“Entre sujeitos e objetos” aborda o trabalho coletivo empregado na condução de estudos clínicos que reúnem investigadores brasileiros em colaboração com pesquisadores de múltiplas localidades. Problematiza-se, em especial, as relações de subalternidade implicadas e os resultados decorrentes deste encontro ao questionar como as evidências científicas (aparentemente universais) são construídas e apropriadas em contextos potencialmente marcados por assimetrias. Neste sentido, o objetivo central consiste em analisar o trabalho situado de 6 investigadores clínicos de uma instituição pública através de suas participações em dezenas de ensaios clínicos multicêntricos de abrangência transnacional ocorridos entre os anos de 2015 e 2019. No decorrer destes processos, foram observadas as posições ocupadas por estes investigadores nacionais, além das materialidades produzidas nesses encontros coletivos. O arcabouço teórico-conceitual utilizado articula contribuições da Teoria Ator-rede (CALLON, 1986; LATOUR, 1987; LAW, 2013) em diálogo com os conceitos de “identidade” (HALL, 1997) “conhecimentos situados” (HARAWAY, 1995) e “zonas de contato” (PRATT, 1999). O método de pesquisa definido segue uma abordagem microssociológica voltada, prioritariamente, no acompanhamento e descrição do trabalho dos investigadores clínicos no curso de suas ações. As técnicas adotadas contemplam um conjunto heterogêneo de procedimentos de coleta e análise de dados, cuja organização os reúne sob a forma de uma narrativa autoral denominada roteiro de viagem. Ao final, discute-se sobre cada posição ocupada pelos investigadores locais seguidos e suas contribuições distintas no processo de significação de evidências médico-farmacêuticas.

Discente

Msc. Vinicius Pellizzaro Klein

Orientadora

Profa. Dra. Márcia de Oliveira Teixeira (PPGICS/FIOCRUZ)

Banca de Defesa

Prof. Dr. Carlos Eduardo Freire Estellita-Lins (ICICT/FIOCRUZ)

Profa. Dra. Inesita Soares de Araujo (PPGICS/ICICT/FIOCRUZ)

Prof. Dr. João Arriscado Nunes (CES/Univ. Coimbra)

Prof. Dr. Kenneth Rochel de Camargo júnior (IMS/UERJ)

Prof. Dr. Josué Laguardia (PPGICS/FIOCRUZ) - Suplente

Profa. Dra. Bianca Antunes Cortes (ESPJV/FIOCRUZ) - Suplente

Data                                                 

27/09/2021   

Horário

09:00

Local

Zoom

ID da Reunião:   964 1905 8162

Senha de acesso:    875080

LocalizaçãoZoom

Acadêmico
Centro de Estudos Icict: Seminário "Literacia Digital em Saúde"

Dia 17/09/2021 - 14:00

Localizaçãohttps://www.youtube.com/watch?v=tqsO95lvtlc

Defesa
Defesa de Dissertação de Mestrado

Dia 30/08/2021 - 09:00

Título: COMO (NÃO) ENVELHECER: rosto e envelhecimento feminino nas revistas Ana Maria e Marie Claire                                                                   
Aluna: Maíra Valério Coutinho

Orientadora: Janine Miranda Cardoso (PPGICS/ICICT/FIOCRUZ)

Banca:
Titulares
Dr. Igor Pinto Sacramento - PPGICS/ICICT/FIOCRUZ
Drª Vera Lúcia Marques da Silva - CLAVES/ENSP/FIOCRUZ

Suplentes
Drª Katia Lerner - PPGICS/ICICT/FIOCRUZ
Drª Natália Helou Fazzioni – PPGSA/IFCS/UFRJ

Data: 30/08/2021 - 2a. feira | Horário: 09h

Sala Virtual: https://zoom.us/j/98278182650?pwd=eE5PK3hSM2NUU0ptMDNCRHBpNWl0UT09

ID da reunião: 982 7818 2650 | Senha: 681657

 

Resumo: Esta dissertação problematiza as relações entre beleza, saúde e o envelhecimento feminino na sociedade ocidental contemporânea, marcadas por intensos processos de (bio)medicalização. Para tensionar a naturalização desse elo, a beleza é entendida como tecnologia biopolítica que, a partir de diferentes interesses e atores envolvidos, pode acarretar discriminação e estratégias de controle social. Quando associada às prescrições antienvelhecimento, há o reforço, principalmente, do idadismo, associado à manutenção de papéis de gênero e do mercado consumidor da indústria da beleza. 

Em contraponto, para fazer avançar uma comunicação para além da formação de público consumidor, a partir da manutenção de inseguranças femininas e visando a manutenção de interesses capitalistas e políticas neoliberais, assume-se neste estudo a perspectiva da comunicação e saúde como direitos universais. Seu objeto empírico é formado por duas revistas da "imprensa feminina" voltadas para diferentes segmentos sociais, Ana Maria e Marie Claire. 

A análise comparativa de enunciados/enunciações se baseia no conceito de contrato de leitura proposto pelo semiólogo, antropólogo e filósofo argentino Eliseo Verón, de forma a considerar as imagens projetadas das revistas e suas leitoras, os vínculos e as relações propostas por cada publicação. Também considerou a configuração histórica e características atuais da “imprensa feminina”. Com esses aportes, foi analisado um conjunto de 30 edições publicado entre setembro de 2019 e fevereiro de 2020. O período conjuga dois critérios: o calendário que orienta as publicações voltadas para mulheres, marcado por lançamento de coleção de moda e produtos de beleza – no caso a de primavera/verão – e para que se pudesse analisar o período mais recente possível, antes do início da pandemia da COVID-19. 

Entre seus principais resultados, destaca-se que, embora a velhice esteja em constante discussão e que comporte a abordagem de aspectos positivos, prevalece o ocultamento das marcas do passar do tempo. Isso pode ser notado na antecipação do tema para mulheres cada vez mais jovens, como prevenção do envelhecimento, entendido como manutenção da beleza em aparências joviais. E, ainda, nos rostos lisos, sem rugas, mesmo em mulheres com mais de 40 anos, nas duas publicações. Ana Maria, investe na biomedicalização da alimentação, direcionada para mulheres circunscritas ao âmbito doméstico, familiar e televisivo. Marie Claire, assume determinadas pautas feministas, como a diversidade de orientação sexual e defesa de direitos, anguladas para o sucesso profissional e autonomia individual de mulheres sofisticadas e cosmopolitas. Essa invisibilidade do rosto feminino que envelhece nas duas revistas, nos faz perguntar o quão envelhecer é realmente aceito, nos dias de hoje.

LocalizaçãoZoom

Acadêmico
Sergio Arouca Octogenário: seminário online celebra vida e legado do sanitarista

Dia 27/08/2021 - 14:00

Em agosto de 2021, a saúde coletiva celebra os 80 anos de nascimento de Sergio Arouca, sanitarista que é um dos principais nomes da reforma sanitária brasileira. Falecido em 2003, o médico, ex-parlamentar e ex-presidente da Fundação Oswaldo Cruz foi um dos responsáveis diretos pelo estabelecimento do Sistema Único de Saúde no Brasil. Toda essa trajetória será relembrada na próxima sexta-feira, 27/8, no seminário Sergio Arouca Octogenário - O homem e o legado

O evento foi idealizado pela Biblioteca Virtual em Saúde Fiocruz (BVS Fiocruz), que congrega as BVS temáticas e biográficas, dentre elas a BV Arouca, que através do modelo de trabalho BVS promove a equidade no acesso à informação em saúde. A realização é da Seção de Informação do Centro de Tecnologia da Informação e Comunicação (CTIC) e da Biblioteca de Saúde Pública do Icict, e conta com o apoio do Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde (Bireme). Devido às restrições ainda vigentes durante a pandemia de Covid-19, a atividade será transmitida online, no canal da VideoSaúde Distribuidora. 

Participam da solenidade a presidente da Fiocruz, Nísia Trindade Lima, e o diretor da Bireme, Diego González, além dos diretores do Icict, Rodrigo Murtinho, e da Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca (Ensp/Fiocruz), Marco Menezes. Em seguida, pesquisadores de informação, comunicação e saúde coletiva apresentarão as novidades da BV Arouca e debaterão a trajetória e conquistas deixadas pelo sanitarista para a sociedade brasileira. 

Confira, abaixo, a programação completa. Para conhecer a vida e obra de Sergio Arouca, acesse a BV Arouca

 

SÉRGIO AROUCA OCTOGENÁRIO - O HOMEM E O LEGADO 
Data:
Sexta-feira, 27/8 
Horário: 14h 
Transmissão: Canal da VideoSaúde no YouTube 
Link de transmissão: https://bit.ly/BVS_AROUCA80ANOS 

PROGRAMAÇÃO

Abertura, 14h
Nísia Trindade Lima (Fiocruz) 
Rodrigo Murtinho (Icict/Fiocruz) 
Marco Menezes (Ensp/Fiocruz)
Diego González (Bireme – OPAS/OMS) 

Apresentação: BV Arouca, 14h30 
Luciana Danielli (Icict/Fiocruz) 

A trajetória de Arouca e sua herança para o SUS, 15h
Regina Abreu (UNIRIO) 
Ary Miranda (Ensp/Fiocruz) 
Umberto Trigueiros (Fiocruz) 

Homenagens, 16h 

Evento aberto à ampla participação, sem necessidade de inscrições. Não serão emitidos certificados

Localização

Acadêmico
Inscrições abertas para curso de Proteção de Dados em Serviços de Saúde Digital

Dia 20/08/2021 - 12:00

O curso de atualização em Proteção de Dados em Serviços de Saúde Digital está com inscrições abertas de 20 de agosto a 9 de setembro. As aulas vão abordar temas como o panorama regulatório brasileiro sobre Saúde Digital, a Lei Geral de Proteção de Dados e os desafios de garantir proteção às informações pessoais de usuários.

Há 50 vagas. Podem concorrer profissionais de saúde com nível superior completo em qualquer área de conhecimento, que atuem nos serviços e na gestão de informação de organizações,
especialmente aquelas que envolvam serviços de saúde. O curso acontecerá de 15 de outubro a 30 de novembro de 2021, com atividades síncronas - aulas remotas, via zoom - e assíncronas - leituras, vídeos e discussão em fórum online.

O curso de Proteção de Dados em Serviços de Saúde é ministrado pelo Instituto de Comunicação e Informação em Saúde (Icict), da Fiocruz. Seus coordenadores são Rodrigo Murtinho e Marcelo Fornazin.

Veja aqui o edital.

 

Texto: Reprodução ASCOM - Portal ICICT

Localização

Páginas

Voltar ao topoVoltar