Início do conteúdo

Corpo Docente


Docentes

Márcia de Oliveira Teixeira - Colaborador - Linha 1

Bacharel em Ciências Sociais pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1989), mestre em Politica de Ciencia e Tecnologia pela COPPE / Universidade Federal do Rio de Janeiro (1994) e doutora em Inovação Tecnologica e Organização Industrial, com enfase em politicas de P&D em saúde pública, pela COPPE / Universidade Federal do Rio de Janeiro (2001).

Atualmente é pesquisadora adjunta da Fundação Oswaldo Cruz, docente colaboradora do Programa de Pós-Graduação em Informação e Comunicação e Inovação em Saúde (ICICT/FIOCRUZ) e do Programa de Pós-Graduação em Educação Profissional em Saúde (EPSJV/FIOCRUZ), além de consultora de períodicos nacionais indexados nas áreas de educação em saúde, iniciação científica, politica de C&T e sociologia.

Sua área de investigação são os Estudos Sociais da Ciência e da Tecnologia, atuando principalmente nos seguintes temas: práticas científicas em saúde, organização do trabalho em laboratórios de P&D em saúde, processo de trabalho em saúde, gestão da inovação em saúde, politicas públicas de P&D em saúde, dispositivos de coordenação da produção de conhecimentos técnico-científicos em saúde.

 

 

  Currículo Lattes

 

 

Conheça algumas das publicações da docente:

 

- Pandemia, negacionismo e o desfinanciamento das tecnociências no Brasil contemporâneo: considerações preliminares. (CTS em Foco, v. 02, p. 001-89, 2021.)

 

- A bula de medicamentos e a regulação de suas configurações em termos de forma e conteúdo no Brasil. (Saúde e Sociedade, v. 23, p. 277-292, 2014.)

 

- Descrição e análise do uso de um instrumento de coordenação em um instituto público de pesquisa em biomedicina. (Ciência e Saúde Coletiva, v. 16, p. 1835-1847, 2011.)

 

- Open Issues in the Brazilian current law on animal experimentation. Science, v. 324, p. 1646-1648, 2009.

 

- TEIXEIRA, Márcia O.; NISHIDA, L. . O Complexo Econômico-Industrial da Saúde e a pandemia. In: Letícia Batista Silva; André Vianna Dantas. (Org.). Crise e pandemia: quando a exceção é regra geral. 1ed.Rio de Janeiro: Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio/FIOCRUZ, 2020, v. 001, p. 001-245.

 

- ABRAHÃO, Ana Lucia ; GEISLER, Adriana Ribeiro Rice ; TEIXEIRA, Márcia O. ; MARTINS, C. M. ; COIMBRA, Cecília Maria Bouças . Tecnologia e precarização: olhares (visões) sobre a desumanização do trabalho em saúde.. In: ABRAHÃO, A.S.; GEISLER, Adriana; COIMBRA, Cecília Maria Bouças. (Org.). Subjetividade, violência e direitos humanos: produzindo novos dispositivos na formação em saúde.. 01ed.Niteroi: Editora da Universidade Federal Fluminense, 2008, v. 01, p. 01-155.

Projeto(s) de pesquisa:
Biobancos: uma cartografia sociotécnica da presença e dos seus usos no Brasil
Nos últimos anos o setor saúde construiu uma política pública para incitar a inovação para o SUS, hoje sob ataque. Entre as fragilidades encontradas está o acesso aos materiais biológicos de interesse para a P&D de insumos. A estratégia internacional é investir em espaços que disponibilizam o acesso às informações e às amostras de várias origens (biobancos) ou projeto unitário (biorepositórios). O objeto de nossa pesquisa é a emergência dos biobancos nas biociências e suas relações com os processos de mundialização da pesquisa.

Voltar ao topoVoltar