Pós-Doutorado e relatos de pesquisa marcaram o 3º dia de Jornada Acadêmica do PPGICS

O terceiro dia da Jornada Discente foi marcado por mesa de debate e apresentações de pesquisas em diferentes estágios da trajetória acadêmica. Pela manhã, a mesa “Relatos de pesquisa no Pós-Doutorado” contou com a presença Ana Karine Macedo Teixeira, Aluízio de Azevedo da Silva Júnior, Gisele Nogueira Damacena, Huly Guedes Falcão e Janio Gustavo Barbosa, todos e todas em estágio de pós-doutorado no PPGICS. A atividade foi mediada por Robson Filho, doutorando do PPGICS.

Além da troca de experiências, os pesquisadores compartilharam os resultados preliminares dos seus trabalhos e contaram sobre os desafios e as oportunidades durante esse percurso acadêmico.

O jornalista e antropólogo Aluízio de Azevedo, egresso e agora pós-doutorando no PPGICS foi o primeiro a falar. Vencedor da edição de 2019 do Prêmio Compós de Teses e Dissertações com o trabalho “A Produção social dos sentidos nos processos interculturais de comunicação e saúde: a apropriação das políticas públicas de saúde para ciganos no Brasil e em Portugal”, contou como o estágio de pós-doutorado possibilita dar andamento à pesquisa com temas que impactam a saúde do povo cigano, partindo da análise das políticas e planos de governo do atual presidente Luiz Inácio Lula da Silva e do ex-presidente, Jair Messias Bolsonaro.

Aluízio destacou os desafios de produzir políticas públicas sem informações específicas e oficiais sobre os ciganos no Brasil, as possibilidades metodológicas adotadas por ele, pautadas no olhar decolonial e nos estudos culturais, e a importância de considerar os diferentes saberes para se pensar sobre essas temáticas. “A interdisciplinaridade é importante sim, mas ela fica dentro da academia. Por isso, a multirreferencialidade de saberes também é importante. O grande desafio é a ciência descer do pedestal e considerar os diferentes saberes no desenvolvimento de trabalhos, conceitos e pesquisas. (...) É nessa perspectiva que a gente precisa pensar: qual é meu papel e o problema que a minha pesquisa quer resolver?”, apontou Azevedo.

Com perspectiva semelhante, o pós-doutorando Janio Gustavo Barbosa, formado em gestão de tecnologia da informação e em história, contribuiu com o debate apresentando a plataforma JUDJe (Judicialização no Diário de Justiça Eletrônico), que tem como base um programa composto por um banco de dados alimentado com mais de 700 mil documentos monitorados, que permite a busca de diversas informações sobre os sistemas de processos dos tribunais referentes a judicialização em saúde. 

O projeto nasceu da sua tese de doutorado “Infraestrutura de informação na fronteira entre saúde e direito: ampliando o diagnóstico da judicialização no Brasil”, defendida no PPGICS. Ainda em sua apresentação, Janio Gustavo falou sobre o impacto de realizar pesquisas em uma instituição de referência no país: “Todos nós aqui somos pesquisadores do SUS, e esse é um lugar de luta, militância e resistência. Se apropriem do lugar de fala de vocês e entendam a responsabilidade que vocês carregam. [...] Pensem grande, mas comecem pequeno. Tentem resolver questões que envolvem o mundo. E aqui é um lugar muito legal para isso”, conta o pesquisador.

Interdisciplinaridade na pesquisa: desafios e perspectivas

“Às vezes, pensamos que a dificuldade é fazer a interdisciplinaridade entre as ciências mais duras, mas a interdisciplinaridade também é um desafio entre a antropologia e a comunicação, por exemplo. Para interdisciplinarizar, a gente precisa se disciplinarizar e entender o que molda nossa visão de mundo, para entender o que queremos pesquisar”. Esse foi um dos destaques da fala da pesquisadora e pós-doutoranda do Programa, Hully Falcão, cientista social, mestre em sociologia e doutora em antropologia, que falou sobre os desafios que envolvem o fazer interdisciplinar na prática, quando temos, geralmente, formações disciplinares. Hully fez uma breve análise sobre o que é ser pós-doc no Brasil e ressaltou a importância de se refletir sobre a necessidade de profissionalização do trabalho de pesquisa pela dedicação e seriedade que envolvem as diversas e diferentes etapas pelas quais passam pesquisadores e pesquisadoras.

Hully também apresentou sua pesquisa no pós-doutorado, que envolve analisar a divulgação científica sob a perspectiva de influenciadores digitais, discursos pró-ciência e os estados de ânimo e sentimentos de quem fala, comenta e compartilha esse tipo de conteúdo. Tem como base a controvérsia que envolvem os relatos sobre política, ciência e saúde.

A mesa também foi composta por Ana Karine Macedo Teixeira, graduada e mestre em odontologia e doutora em saúde coletiva, em que apresentou mais uma possibilidade de pesquisa interdisciplinar. Atualmente, Ana Karine é pós-doutoranda do PPGICS e trabalha na avaliação da Pesquisa Nacional de Saúde (PNS) 2013-2019, pesquisando as iniquidades em saúde bucal e a necessidade intrínseca de considerar marcadores sociais como renda, escolaridade e raça. De acordo com ela, esses atravessamentos impactam a vida das pessoas mais vulneráveis: “Fenômenos como o racismo estão presentes no campo da odontologia e podem impactar o tratamento das pessoas que estão em situação de maior vulnerabilidade”.

Por fim, a pesquisadora Giseli Damacena, estatística, com mestrado em estudos populacionais e pesquisas sociais e doutorado em epidemiologia em saúde pública atuante na área de saúde pública e estatística, compartilhou sua experiência com a Convid- Pesquisa de Comportamentos. O foco da pesquisa é compreender os impactos socioeconômicos decorrentes da Covid-19, lançando mão de métodos como inquéritos de saúde, com a perspectiva de um estudo transversal epidemiológico e de amostragem em Respondent-Driven Sampling (RPS). Atualmente, a pesquisa está na segunda etapa. Todas as informações podem ser consultadas no site https://convid.fiocruz.br/

A programação do terceiro dia de evento encerrou com a apresentação de trabalhos na mesa “Relatos de Pesquisa”, cujo objetivo consistia em ofertar um espaço para o compartilhamento das pesquisas que estão em andamento no Programa de Pós-Graduação.

Crédito
Bruna Martins Oliveira, Camila Fortes e Laísa de Deus Abrahão
Galeria de imagens
Jornada Discente
Jornada Discente
Plateia Jornada Discente
Hully Falcão
Plateia
Giseli
Ana Karine
Mesa 3
Janio e Inesita
Robson
Data de publicação
9 months 2 weeks atrás