Idiomas

  • Diminuir tamanho do texto
  • Tamanho original do texto
  • Aumentar tamanho do texto

PPGICS | Pós-Graduação:Informação e Comunicação em Saúde

Programa de Pós-Graduação em Informação e Comunicação em Saúde

Início do conteúdo

Corpo Docente


Docentes

Ricardo Antunes Dantas de OliveiraRepresentante no CPGICS - Permanente - Linha 3

 

ricardo.dantas@icict.fiocruz.br

 

 

  Currículo Lattes

 

Doutor em Demografia pela Universidade Estadual de Campinas (2012), com período de doutorado sanduíche na Brown University (EUA); Mestre em Geografia (2006) pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - campus de Rio Claro; Graduação em Geografia (Bacharelado em 2002 e Licenciatura em 2003) pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - campus de Rio Claro. Pesquisador em Saúde Pública da Fundação Oswaldo Cruz vinculado ao  Instituto de Informação e Comunicação Científica Tecnológica em Saúde (ICICT). Atualmente, faz parte da equipe de pesquisadores do Laboratório de Informação em Saúde (LIS).

Trabalha com temáticas relacionadas à determinação da saúde e acesso a serviços de saúde em projetos como o PROADESS e o Saúde Amanhã. Também está envolvido com pesquisas em Geografia da Saúde e governança do sistema de saúde. Inserido nos grupos de pesquisa Informação em Saúde e Avaliação do desempenho de serviços e sistemas de saúde.

 

 

Conheça as publicações mais recentes do docente:

 

- OLIVEIRA, RICARDO ANTUNES DANTAS DE; SILVA, DIEGO RICARDO XAVIER ; SILVA, MAURÍCIO GONÇALVES E . Geographical accessibility to the supply of antiophidic sera in Brazil: Timely access possibilities. PLoS One, v. 17, p. e0260326, 2022.

 

- FARIAS, CLEILTON SAMPAIO DE ; OLIVEIRA, R. A. D. ; LUZ, MAURÍCIO R. M. P. DA . O MAPA DAS HEPATITES CRÔNICAS NO BRASIL NO PERÍODO DE 2010 A 2014. Hygeia.Revista Brasileira de Geografia Médica e da Saúde, v. 16, p. 49-61, 2020.

 

- FARIAS, CLEILTON SAMPAIO DE ; LUZ, MAURÍCIO R. M. P. DA ; OLIVEIRA, RICARDO ANTUNES DANTAS DE . AS HEPATITES VIRAIS NO BRASIL: UMA ANALISE A PARTIR DOS SEUS TERRITÃ?RIOS. RA'E GA (UFPR), v. 46, p. 07, 2019.

 

- XAVIER, DIEGO RICARDO ; OLIVEIRA, RICARDO ANTUNES DANTAS DE ; BARCELLOS, CHRISTOVAM ; SALDANHA, RAPHAEL DE FREITAS ; RAMALHO, WALTER MASSA ; LAGUARDIA, JOSUÉ ; VIACAVA, FRANCISCO . As Regiões de Saúde no Brasil segundo internações: método para apoio na regionalização de saúde. CADERNOS DE SAÚDE PÚBLICA, v. 35, p. e00076118, 2019.

 

- LIMA, LUCIANA DIAS DE ; ALBUQUERQUE, MARIANA VERCESI DE ; SCATENA, JOÃO HENRIQUE GURTLER ; MELO, ENIRTES CAETANO PRATES DE ; OLIVEIRA, EVANGELINA XAVIER GOUVEIA DE ; CARVALHO, MARILIA SÁ ; PEREIRA, ADELYNE MARIA MENDES ; OLIVEIRA, RICARDO ANTUNES DANTAS DE ; MARTINELLI, NEREIDE LUCIA ; OLIVEIRA, CLARICE FURTADO DE . Arranjos regionais de governança do Sistema Único de Saúde: diversidade de prestadores e desigualdade espacial na provisão de serviços. CADERNOS DE SAÚDE PÚBLICA, v. 35, p. e00094618, 2019.

Projeto(s) de pesquisa:
Acessibilidade geográfica a serviços de saúde no Brasil: abordagens teóricas, análises de desigualdades e a importância para as políticas de saúde

A acessibilidade geográfica é uma das dimensões do acesso aos serviços de saúde, entendido como o uso em tempo oportuno de acordo com as necessidades. A localização e o tempo para acessar os serviços são determinantes para diversos tipos de cuidados como atenção ao parto, à traumas e à problemas cardíacos. Porém, a maior parte da produção sobre a temática se atém a análise das distâncias e depreende o tempo de deslocamento das mesmas. O objetivo geral envolve analisar a acessibilidade geográfica a serviços de saúde no Brasil em sua diversidade e desigualdade, caracterizando vazios assistenciais de vários tipos, além de abordar as repercussões para o planejamento em saúde. A principal ação envolve o desenvolvimento de análises sobre a acessibilidade geográfica a estabelecimentos de saúde, articulando a distribuição espacial da população, vias e modais de deslocamento, uso da terra, características do relevo e capacidade dos estabelecimentos, em diversas escalas e unidades espaciais, a partir de ferramenta que permite a integração das informações consideradas. Vão ser destacadas as redes de atenção oncológica, cardiológica e a traumas complexos, principais causas de morbidade e mortalidade no país, além dos estabelecimentos que ofertam soros antipeçonhentos. A discussão dos resultados encontrados se dará a partir de ação prévia de compreensão do estado da arte da pesquisa sobre acessibilidade geográfica a serviços de saúde a partir de revisão bibliográfica. Também serão abordadas as repercussões dos resultados para o planejamento de políticas públicas em saúde. Por último, será construído aplicativo web para possibilitar a disponibilização dos resultados dos estudos realizados e embasar outras análises, pela própria equipe ou outros pesquisadores. O projeto prevê como produtos a elaboração de seis relatórios: revisão bibliográficas; quatro análises da acessibilidade geográfica a serviços de saúde: oferta de soros, oncologia, cardiologia e atenção a traumas complexos; e, a respeito das possíveis e necessárias vinculações entre a acessibilidade geográfica da população aos serviços de saúde e o planejamento de políticas públicas na área. A realização de uma Oficina sobre acessibilidade geográfica a serviços de saúde no Brasil para apresentar e discutir os resultados das quatro análises realizadas e as suas repercussões para o planejamento em saúde, além do aplicativo web para disponibilização dos resultados constituem os outros produtos.

Avaliação do Desempenho dos Serviços de Saúde nas Regiões de Saúde, a partir da metodologia PROADESS

Desenvolvimento e disponibilização de indicadores e produção de estudos descritivos e analíticos sobre acesso, efetividade, eficiência e adequação dos serviços de saúde e sua coerência com o atual desenho das Regiões de Saúde, considerando a atenção básica, de média e alta complexidade, subsidiando desta forma, o planejamento e a gestão do SUS. Além disso o projeto dará prosseguimento ao PROADESS - Avaliação de Desempenho do Sistema de Saúde, concebido a partir do conhecimento técnico-científico produzido no campo da avaliação de sistemas de saúde, privilegiando a utilização dos sistemas de informações oficiais para unidades da federação e grandes regiões brasileiras.

Voltar ao topoVoltar